Pedal Hot Cake by Crowther Audio

Ir em baixo

Pedal Hot Cake by Crowther Audio

Mensagem por Edualex em Seg Jan 26, 2009 12:05 pm

Fabricado pela CrowtherAudio (www.crowtheraudio.nz), é um pedal com circuito original (não sem, portanto cópias modificadas do TS9). Fabricado na Nova Zelândia.

O pedal tem o tamanho padrão, dessa linha MXR e afins.
Pintura em um branco envelhecido, com as indicações dos controles pintadas.

Internamente é impossível saber quais componentes foram usados pois há duas placas de papel grudadas à placa dos componentes com aquela famosa “meleca” cinza – deve ser uma espécie de silicone – que tenta impedir a sua cópia.

Há quatro controles: level – gain – presence


Level – aumenta ou diminui o volume do som que passa pelo pedal. Como boost tem um ganho razoável.

Gain – adiciona o drive na sonoridade do pedal. Colocando no zero, ele pode ser usado como boost 100% limpo. A partir de das 13:00 horas ele começa a ter uma característica fuzzy bem interessante, chegando a um drive bem nervoso no ponto máximo.

Presence – proporciona um acréscimo de médios.

Possui chave 3PDT, sendo true-bypass.
• 1 Megohm Input Impedance
• Less than 13K Output Impedance
• High Quality Buffer Bypass with Gold Contacts
• 9-12vdc Operation


Há dois jumper internos:
1) para mudar a seleção para uso para baixo ou guitarra
2) para mudar da versão standard para bluesberry (digo que fiz a mudança e a diferença na sonoridade deve ser espiritual... haha)

Testei o pedal em três amplificadores:

1) Peavey Classic 20, de 15W alltube, 10”
2) Giannini Thunder Sound alltube 50W + 4x10” Novik
3) Randall RG100SC transistorizado com 2 canais e três sonoridades, 2x12” celestion

E com três guitarras distintas: uma DiCastelli’s Custom, uma PRS SE Semi-Hollow e uma SX SST62.

Tanto no Giannini como no Randall o pedal soou grandioso, com uma granulação muito diferenciada dos drives no mercado, e agradável. O pedal pode soar somente como boost 100% limpo, com grande quantidade de volume, ou como um overdrive bem nervoso, com graves poderosos e bem definidos.
Eu diria que é um dos overdrives que mais me agradou nos últimos tempos.
Ele somente soa esquisitão e um pouco embolado quando o controle de ganho é colocado após as 15:00 horas.
Mas na posição entre 12:00 e 14:00 horas ele soa matador.

No Peavey, senti que utilizar o pedal em um amp já crunchado faz com que as notas mais graves soem um pouco emboladas, e pela 12ª.casa algumas notas soam meio que apagadas. Utilizando o pedal no amp com sonoridade limpa não notei esse problema com os graves. Contudo isso pode ser característica do amp e do falante, já que outros pedais meus tbém soaram embolados quando o amp já está meio crunchado.

“Alguns pedais justificam a fama, e o Crowther Hot Cake 2.0 (novo modelo) nem precisa de tanto, pois este é um produto já bem famoso no meio onde se exige (padrão de qualidade), e a curiosidade e dúvida sobre o Hot Cake caem, diante da comprovação de que a frase mais errada do momento é a tal da "QUESTÃO DE GOSTO" isto sempre soa como justificativa para limitações de um equipamento ou setup, já que um produto de qualidade soa bem sob diversos aspéctos (desde que se tenha um critério BÁSICO de exigência para avalia-los).
A extensa reputação deste produto no mercado europeu, americano etc, torna óbvio que este é um overdrive/dist à toda prova, cogitando-se as milhares de combinações possiveis em que este produto já foi avaliado, não resta muito a dizer... o Hot Cake é acima de tudo um projeto original, resultado de anos de pesquisa que entrega ao usuário quantidade de ganho bastante elevado, dentro das carcterísticas (Compressed Brown Sound) com clipagem assimétrica e quantia de harmônicos estreita provendo equilíbrio e transparência máximos, a faixa de atuação das frequências médias altas do Hot Cake é elevada e a quantia de compressão aplicada no modelo combina perfeitamente, fazendo com que a distorção gerada se destaque facilmente "furando a mix", a régião das médias baixas é simplesmente magnífica mergulhando o drive deste pedal em algumas regulagens em todas as praias do Blues com excesso de saturação aliados a compressão fazendo com que as cordas graves soem mais agressivas, o clima perfeito que sempre se desejou! Nem seria preciso dizer que o pedal se comporta muito bem em todo tipo de amp, depois desta descrição, fica evidente que sim, os resultados são os mais agradáveis.
Agora à todas estas aplicações possiveis no Hot Cake 2.0 que é a nova versão, foram implementados - 2 dip switch interno que selecionam até 4 diferentes modos standard ou bluesberry. A sonoridade deste pedal vicia!!!” (fonte: Dodô Audrin)

Pontuação e review no Hamony-Central:
http://reviews.harmony-central.com/reviews/Effects/product/Crowther+Audio/Hotcake/10/1

Preço nos EUA:
Novo: US$179
Usado: US$140 a US$170

No Brasil: acima de R$600,00

Edualex
Novato
Novato

Masculino
Número de Mensagens : 3
Idade : 45
Localização : curitiba
Data de inscrição : 22/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum